O óbvio e também o mais difícil

Enquanto estivermos apertando F5 desesperadamente em busca de notícias fresquinhas, ou analisando conchas espalhadas por um paninho encardido em busca da próxima tendência, sempre haverá alguém que simplesmente está ganhando dinheiro.

O copo está cheio demais

Hoje uma das tarefas mais difíceis para o ser humano informatizado é  se ater ao básico, ao fundamental. Em especulações também é assim. Uma vez que não aprenda a lição fundamental, estará sempre indo na onda dos outros, do pensamento coletivo, dos manipuladores. Lembram-se do novo Karatê Kung-fu Kid onde o moleque precisa parar de colocar água no copo senão ela sempre estará turva e não será possível ver claramente? Pois é, com muita informação acontece o mesmo. Fica difícil entender o mundo com tantas explicações.

O texto do Bastter diz exclusivamente sobre negociações, mas poderia muito bem ser um paralelo com a vida e toda a enxurrada de informações que não levam a nada. Filosofia, psicologia, auto-ajuda e espiritismo. Quem se importa? Ou você ganha ou perde. E quem define isso é você.

Felizmente em finanças temos um termômetro confiável, que é o quanto se tem de dinheiro na conta. Ele é o reflexo no espelho, diz através do dinheiro como você se relaciona com o mundo e a sua riqueza.

Fonte: Bastter.com

Comments are closed.