Selkirk, el Verdadero Robinson Crusoe

February 4, 2012 in Cinema

Idem. Argentina/Uruguai/Chile, 2012. Direção: Walter Tournier.

O espírito do livro intacto em película argentina.

Impressionante essa animação argentina sobre o livro de Robinson Crusoé que, salvo alguns momentos difíceis tecnicamente, possui efeitos e direção dignos de outras produções mas conhecidas, como Wallace e Gromit (que também estreia recentemente com um filme de piratas).

Porém, melhor que os efeitos é a história, que além de seguir fielmente o espírito do livro não apela para piadas fora de contexto tão comuns em filmes “infantis”, além de não tentar suavizar por demasiado temas potencialmente impactantes, como morte (incluindo suicídio) e motim.

É notória que a melhor sequência do longa fica por conta do momento em que Selkirk é abandonado na ilha e deve se virar com o que tem para sobreviver, inclusive com moedas de ouro, que para ele, isolado da sociedade, possuem outra função e valor (diga-se de passagem muito mais importante por ser mais essencial).
Com ares de lição de moral, às vezes se confundindo com moral religiosa, Selkirk diverte de maneira moderada, mas possui o grande trunfo do aprendizado por exemplo, ainda que idealizado.