A Revolução dos Bichos

April 27, 2011 in Home Video

Nunca recomendo a ninguém que leia um livro antes de assistir à sua adaptação cinematográfia. Por motivos óbvios. É grande a chance que a pessoa irá se decepcionar com relação a detalhes ou omissões do roteiro, construção de personagens e cenários que já estavam dentro da psique o espectador antes mesmo dele vislumbrar a primeira cena do filme. Isso pode ser maléfico em muitos casos, e benéfico em raríssimas exceções, das quais lembro de cabeça apenas Contato.

Dito isso, acredito que A Revolução dos Bichos é um caso em que um livro tão antigo e, muito provavelmente, lido pela maioria dos espectadores (pelo menos os cultos), irá tornar a experiência de assistir ao filme um exercício de mente seletiva, que terá que abandonar seus conceitos criados a partir da leitura e entender como é possível transformar partes tão bizarras da história em algo verossímel, ou mesmo, aceitável do ponto de vista da narrativa.

De forma que temos, no exemplo de 99, uma aparente deformação na forma de contar a história que, se excluída a experiência da leitura prévia, pode ser proveitoso.

Pontos fortes: a adaptação escolhe acertadamente representar algumas coisas visualmente, e outras, dentro de diálogos.

Pontos fracos: o final se intimida em mostrar o lado irônico que Orwell tanto se empenhou em ilustrar na história original.